Um novo suspeito após um violento ataque a Al-Hamrawi, a prisão de seu companheiro de equipe | futebol americano

Flashback para a noite de 4 de novembro.

A seleção feminina do Paris Saint-Germain acaba de terminar um belo jantar de grupo no centro de Paris, quando um carro com alguns jogadores foi atacado por dois mascarados.

Um passageiro, Khaira Hamrawi, teria sido forçado a sair do banco do passageiro e depois espancado – principalmente nas pernas – com uma barra de ferro.

Após alguns minutos, os perpetradores escaparam (sem saques). Al-Hamrawi teve que costurar suas pernas e mãos no hospital.

Um ato de violência sem sentido? A história toda deu uma reviravolta estranha ontem. A polícia judiciária prendeu Aminata Diallo, colega de Al-Hamraoui na seleção do Paris Saint-Germain e na seleção francesa. Ela é suspeita de estar envolvida no ataque.

Diallo foi preso entretanto, mas ainda há muitas incertezas. Nesse ínterim, segundo o L’Equipe, um potencial conhecido de Diallo foi preso. Suspeita-se que ele contatou quatro jogadores do Paris Saint-Germain sem revelar suas identidades.

Ele teria se fingido de casado e alegado ter tido um caso com El Hamraoui durante anos, quando ela ainda jogava futebol no Barcelona. Al-Hamrawi havia “arruinado sua vida” ao partir tão repentinamente.

Durante essas conversas com os jogadores do PSG, Diallo teria fornecido informações específicas sobre a vida privada de Hamraoui. O homem negou qualquer envolvimento no caso.

Em um comunicado do clube, o Paris Saint-Germain anunciou anteriormente que cooperaria com a investigação. A seleção feminina de Barisan atualmente é a melhor do torneio e na terça-feira, com Diallo em campo, ainda venceu o Real Madrid por 4 a 0 na Liga dos Campeões.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

guiadigital.info