Um incidente em um complexo nuclear iraniano, o regime fala sobre uma terra …

O complexo de Natanz foi fechado um dia após o Irã anunciar que aceleraria ainda mais o enriquecimento de urânio com sistemas avançados.

O “incidente” do complexo nuclear subterrâneo do Irã, Natanz, ficou sem eletricidade no domingo, depois que começou o enriquecimento de urânio na instalação. Como resultado, as centrífugas avançadas foram interrompidas. Um porta-voz do programa civil de energia nuclear do Irã disse em um comunicado que o complexo foi submetido a “cortes de energia” e que não houve vítimas, segundo a agência de notícias AP. Mais tarde naquele dia, o chefe do programa nuclear falou de um “ato terrorista”.

Curiosamente, o enriquecimento de urânio no complexo foi interrompido por causa do Irã Anuncie sábado Ele fará testes com centrífugas novas e mais rápidas. O regime do país parece ter planejado a mudança, apesar das negociações renovadas com o Reino Unido, França, Alemanha, Rússia e China sobre a possibilidade de reviver o chamado acordo do Irã sobre restrições ao programa nuclear. Teerã não revelou o nome do suspeito, mas disse que tinha o direito de responder.

Novas penalidades

O tratado internacional para impedir a construção de um arsenal nuclear iraniano foi concluído em 2015, mas sob o ex-presidente Donald Trump, os Estados Unidos retiraram-se unilateralmente do acordo em 2018. Trump também impôs sanções ao Irã. O Irã nega ter violado os acordos, mas desde então anunciou repetidamente medidas que contradizem o espírito e o conteúdo dos acordos. O novo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, havia prometido aderir ao tratado nuclear com o Irã, e haveria “conversas indiretas” entre esses países.

Vários analistas citaram Natanz como ainda de pé agora e descreveram uma situação suspeita. O complexo costumava ser alvo de sabotagem. Em julho, ocorreu um incêndio no complexo. Em 2010, o vírus de computador Stuxnet causou um sério mau funcionamento dos sistemas de Natanz. A Agência Internacional de Energia Atômica disse a agências de notícias internacionais no domingo que estava “ciente” dos relatos de cortes de energia, mas não quis comentar mais.

READ  Nova pesquisa: "Os humanos já usavam três quartos da Terra há 12.000 anos" | Ciência e planeta

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

guiadigital.info