Solar Magazine – Bélgica MPVAQUA: “Painéis solares flutuantes podem dobrar a produtividade energética de um parque eólico offshore”

Após 3 anos de desenvolvimento, deve acontecer: Realização do primeiro sistema solar flutuante no Mar do Norte belga. Com a preparação para o exame, o Consórcio MPVAQUA dá o próximo passo para a comercialização

“Mas também oferecemos uma solução importante para a transição energética belga”, disse Tine Boon, da TRACTEBEL. Nosso espaço também é limitado no Mar do Norte. Há uma grande oportunidade de combinar parques fotovoltaicos e eólicos offshore. “TRACTEBEL, a empresa de engenharia da gigante energética Engie, tem cerca de 5.000 funcionários. Ela está ativa em todo o mundo nas áreas de energia – de hidrelétrica a nuclear, térmica e renovável – e infraestrutura. Tine Boon é responsável pela divisão de energia renovável na Bélgica e dono da ideia para a MPVAQUA – Floating Offshore Solar. Com este projeto, a TRACTEBEL não só dá uma forma extra às suas ambições de sustentabilidade. Ao investir na energia solar offshore, pretende criar novas oportunidades num mercado intrinsecamente baixo da engenharia.

Silvicultura
O PV na Bélgica é lançado principalmente em telhados de residências e empresas. Existem poucos gramados solares em grande escala e é difícil expandi-los. Boone diz que a pressão sobre o uso da terra é enorme em muitos lugares. “Os agricultores exigem espaço, querem plantar florestas, construir casas … Como uma parte importante da transição energética deve ser realizada com PV, isso cria um desafio no qual a TRACTEBEL também quer participar ativamente. Não é por acaso que o nosso lema é ‘Moldando Nosso Mundo’. Formado Essas considerações são a base de nossa ideia de desenvolver e realizar parques solares flutuantes no mar, mas não foram a causa direta.

não é difícil
A TRACTEBEL tem estado muito ativamente envolvida no Projeto Atlantic WindFloat. No âmbito desta, foi construída no ano passado uma central eólica piloto a 20 quilómetros da costa de Viana do Castelo, em Portugal – 3 plataformas flutuantes com aerogeradores de 8,4 MW e uma altura de 200 metros. É um feito de engenharia, antes de mais nada porque as forças da natureza devem ser superadas. “O vento quer empurrar as turbinas para longe, então você tem que instalá-las bem”, diz Boone. A maior tarefa é evitar que as enormes turbinas caiam como resultado de ondas e ventos. Portanto, as bóias são equipadas com um sistema de lastro dinâmico no qual a água é bombeada para manter o equilíbrio. Esta é uma tecnologia complexa. Pensei: se pudéssemos fazer isso, conseguir uma instalação fotovoltaica flutuante no mar não poderia ser tão difícil.

READ  O Supremo Tribunal Federal acaba com as condenações do Brasil ...

Termos Aplicáveis
O Blue Cluster foi criado em 2017, tendo a TRACTEBEL como um dos seus fundadores. Agora, ela reúne as forças de mais de 150 empresas e instituições de conhecimento belgas. O objetivo é promover o desenvolvimento da atividade econômica marítima. A TRACTEBEL encontrou parceiros do projeto MPVAQUA entre seus membros. Os especialistas estrangeiros Jan De Nul e DEME, a Universidade de Ghent e o fabricante de painéis solares Soltech juntaram forças e começaram a trabalhar no início de 2018.

Boone: Em primeiro lugar, o foco era necessário. Você precisa saber o que deseja – será um aplicativo próximo ou distante e em que parte do mundo você deseja fazê-lo? Logo ficou claro que deveria ser o Mar do Norte. Se você pode fazer isso sob os termos aqui, você pode fazê-lo em muitos lugares do mundo. Além disso, foi necessário apresentar um pedido de subvenção, concedido em 2019 pela Agência Flamenga para a Inovação e o Empreendedorismo (VLAIO). O plano do projeto inclui 3 linhas principais: desenvolvimento de painéis solares adaptáveis ​​e bóias e integração no ecossistema. O design agora está completo. Um pedido de patente foi lançado. Se tudo correr bem, nossa instalação de teste logo estará localizada a menos de 1 km antes de Ostend.

Leia o artigo completo ‘MPVAQUA vai para o primeiro sistema solar flutuante offshore belga’ na edição de setembro de 2021 da Solar Magazine aqui.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

guiadigital.info