Sociais-democratas portugueses apelam à PGR para investigar a venda de seis barragens

O Partido Social Democrata (PSD) de Portugal apelou quinta-feira à Procuradoria-Geral da República (PGR) para investigar a venda pela ETP de seis barragens na Bacia do Turo, acusando o governo de favorecer a empresa e de fraude fiscal.

Localizada na Bacia Hidrográfica do Turo, a venda inclui 2,2 mil milhões de euros, incluindo centrais de reservatórios (Fos Tua, Pico Zapor e Phyticiro) e três centrais de escoamento (Miranda, Pembosta e Picot). 1,7 GW.

A pedido do PSD, que está acessível à emissora local TVI24, o PSD questiona o credenciamento da ETP pelo Ministério do Meio Ambiente sem solicitar qualquer contribuição financeira dessas seis barragens – “à empresa de energia Engi”. ”.

Foi adoptado o modelo de vendas, que permitiu à ETP dar uma contribuição financeira de 00 2200 milhões sem pagar ISC, imposto de selo, imposto municipal sobre transacções e salários.

Isto foi apontado quando o Presidente do Parlamento do PSD, Ado Silva, anunciou na Assembleia da República que o partido tinha feito um pedido à PGR. Silva disse que o governo apoiou a ETP porque não solicitou qualquer contributo financeiro para a operação de venda e permitiu à empresa recorrer a mecanismos de planeamento fiscal.

O Laboratório de Gestão Económica e de Fraude prepara-se agora para levar a venda das seis barragens ao Parlamento Europeu. Segundo o PSD e a Left Alliance, a venda deveria ter se traduzido em impostos a 110 milhões de euros.

READ  Alonso perde Okan, mas busca mais chances em Portugal

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

guiadigital.info