Abril 14, 2021

guiadigital.info

Informações sobre Portugal. Selecione os assuntos que deseja saber mais no Guia Digital.

Portugal continua com o objetivo de garantir empregos com a reabertura da economia

Fotógrafo: Jose Cermento Matos / Bloomberg

A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho, disse que Portugal continuará a trabalhar para garantir empregos à medida que facilita as operações prisionais e busca se recuperar de décadas de declínio profundo.

“Nossa prioridade é proteger o emprego”, disse Mendes Godinho em uma entrevista. “Pretendemos continuar monitorando e fortalecendo as medidas necessárias para proteger a renda das famílias e dos empregos”. O governo pagou uma parte dos salários dos trabalhadores, forneceu treinamento e forneceu subsídios e impostos de crédito às empresas.

A taxa de desemprego de Portugal aumentou para 6,8% em 2020, abaixo do previsto pelo governo, enquanto a economia contraiu 7,6% com a erupção do turismo no país e outros negócios, a maior contração desde pelo menos 1960. Com o maior rácio da dívida na área do euro, atrás apenas da Grécia e da Itália, o turismo representa 15% e 9% do emprego na economia.

Leia também: Portugal abre creches a 15 de março

O presidente da zona do euro, Basel Donohue, pediu aos governos da região do euro que estejam prontos para fornecer apoio de emergência às suas economias, apesar do agravamento da situação por trás da crise do vírus corona. Disse Na segunda-feira.

O governo português gastou cerca de 3,1 bilhões de euros (US $ 3,7 bilhões) em medidas extraordinárias destinadas a proteger empregos e salários desde que as autoridades introduziram medidas penitenciárias desde o surto do vírus corona no ano passado. Mendis Godinho disse que um quinto dos trabalhadores do país se beneficiou de medidas de apoio ao emprego.

READ  Covit-19: atualização de Portugal, 3 de março

“Isso é claramente o que estamos fazendo para proteger o emprego”, disse o ministro. “A alternativa é um aumento da taxa de desemprego e um aumento dos custos sociais do desemprego”.