O Talibã proíbe as mulheres de viajarem longas distâncias sem marido

Ainda não está claro como o Taleban governará o Afeganistão. Mas ameaça se parecer muito com o Reinado de Terror de 1996-2001. Os direitos básicos das mulheres desaparecem e os ministérios são fechados.

A partir de agora, as mulheres que desejam viajar longas distâncias no Afeganistão devem estar acompanhadas por um homem de seus parentes. Isso é o que o Talibã anunciou. É uma nova indicação de que o regime islâmico radical continua a frustrar as mulheres.

Foi o Ministério da Promoção da Virtude e Prevenção do Vício que publicou a recomendação. Hoje também se sabe que as mulheres que não usam véu não podem mais sentar no carro. A diretriz vem algumas semanas depois que o mesmo ministério pediu aos canais de TV afegãos que parassem de transmitir novelas nas quais mulheres desempenhassem um papel.

Desde o retorno ao poder em agosto, o Taleban impôs várias restrições a mulheres e meninas, apesar das promessas iniciais de que seus regulamentos seriam menos rígidos do que durante seu primeiro mandato entre 1996 e 2001, quando as mulheres eram obrigadas a usar a burca. Cobrindo todo o corpo e também seus olhos não eram visíveis para o mundo exterior. Eles só podiam sair de casa acompanhados por um homem e não podiam trabalhar ou estudar. Até agora, muitas meninas afegãs não podem ir à escola e é impossível para muitas mulheres irem trabalhar.

Ministério da Paz: Não é mais necessário

Ruído mais perturbador vindo do país: o Talibã dissolveu a Comissão Eleitoral Independente do Afeganistão (IEC). A Comissão de Reclamações Eleitorais (ECC), bem como o Ministério da Paz e o Ministério dos Assuntos Parlamentares também foram dissolvidos. Dada a situação atual do país, não é necessário que esses ministérios existam e funcionem. Se necessário, o Emirado Islâmico do Afeganistão (O nome oficial atual do Afeganistão,vermelho.Bilal Karim, porta-voz adjunto do Taleban, disse.

READ  Erdogan persegue a lira turca para registrar baixa

A Comissão Eleitoral Independente foi criada em 2006, alguns anos após a queda do antigo regime talibã. “Sem esta organização, estou 100% certo de que os problemas do Afeganistão nunca serão resolvidos, porque não haverá eleições”, disse Aurangzeb, que chefiou a comissão eleitoral até a queda do antigo regime. De acordo com outro alto funcionário do antigo regime, Halim Fida’i, a decisão mostra que “o Talibã não mudou e não acredita na democracia”.

O Ministério da Mulher também foi abolido anteriormente.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

guiadigital.info