O pessoal da educação primária e cuidadores de crianças podem ser priorizados para uma dose de reforço

imagem do tema © AFP

Funcionários da educação primária e creches podem ser priorizados para uma dose de reforço do coronavírus, contanto que o fluxo regular de injeções não seja atrasado. Isso foi acordado pelos dois ministros flamengos, Ben Wittes (educação) e Watterbeek (assistência social).

GVfonte: Belga

Flanders está aumentando drasticamente a taxa de vacinação contra a Covid-19. Esta semana, 96% de todos os que afirmam ter uma vacina de reforço foram convidados ou questionados. Além disso, foi demonstrado que aproximadamente 7 por cento do número de convidados atualmente não comparece a um compromisso para obter uma injeção de reforço.

Os ministros Weyts (N-VA) e Beke (CD&V) concordam que o pessoal da educação primária e cuidadores de crianças podem ser priorizados para as injeções de reforço, desde que os fluxos regulares de injeção não sejam atrasados. São dois grupos profissionais que trabalham com crianças que ainda não foram vacinadas. Outras medidas de segurança, como manter a distância de um metro e meio, também são menos claras.

Portanto, os centros de vacinação podem priorizá-los caso ainda não tenham recebido o convite para o reforço até 20 de dezembro, se já passou o intervalo de tempo desde a última dose e eles são elegíveis para o reforço e se o centro de vacinação possui as vacinas necessárias disponíveis.

Os centros de vacinação podem então convocar funcionários do ensino fundamental e de creche, que podem se inscrever. Isso é possível sem reservas, com base em uma lista, etc. Os próprios centros de vacinação decidem isso. Os funcionários também podem se cadastrar no QVax para serem chamados pelo centro de vacinação quando houver locais de vacinação disponíveis.

READ  Aprovação de uma dose de reforço para quem recebeu a vacina Johnson & Johnson | Notícias do Instagram VTM

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

guiadigital.info