Novo estudo diz que imunidade natural ao COVID reduziu o risco mais do que vacinas Delta

Um novo estudo, publicado na quarta-feira por uma autoridade de saúde dos EUA, mostra que pessoas não vacinadas que contraíram o vírus COVID-19 estão melhor protegidas contra a variante delta do que aquelas vacinadas sozinhas.

No entanto, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) disseram ao divulgar os dados que “a vacinação continua sendo a estratégia mais segura” contra a doença.

Ela também observou que a doença expõe você a complicações graves, enquanto as vacinas provaram ser muito seguras e eficazes.

O estudo foi realizado antes que as doses de esteróides estivessem amplamente disponíveis e antes do surgimento da variante Omicron, que agora responde por mais de 99% dos novos casos nos Estados Unidos. Portanto, é possível que as medidas tenham mudado para a vacinação, que é mais eficaz do que a imunidade pós-infecção.

No entanto, os resultados publicados na quarta-feira fornecem informações importantes sobre as diferenças entre a imunidade derivada da vacina e a imunidade após a infecção.

As autoridades de saúde estudaram casos em Nova York e Califórnia do final de maio a novembro de 2021. O delta da doença se tornou a maioria nos Estados Unidos no final de junho.

Durante todo o período do estudo, aqueles que não foram vacinados ou tiveram a doença no passado foram de longe os menos protegidos.

Mas antes da Delta, as pessoas vacinadas que nunca haviam contraído o COVID-19 estavam mais protegidas do que as pessoas não vacinadas que já haviam contraído a doença.

Após a introdução do delta, a relação foi invertida.

Menos perigoso para pessoas infectadas, mas não vacinadas

O estudo analisou o risco de desenvolver a doença delta em comparação com o risco daqueles mais propensos a contraí-la, ou seja, pessoas que não foram vacinadas no início de outubro ou que foram infectadas no passado.

READ  EMA aprova dois tratamentos para corona

Aqueles que foram vacinados, mas não desenvolveram COVID-19, foram seis vezes menos prováveis ​​na Califórnia e quase cinco vezes menos prováveis ​​em Nova York.

Mas o risco foi menor para indivíduos previamente infectados, mas não vacinados: 29 na Califórnia e 15 em Nova York.

Ao analisar os riscos de hospitalização, desta vez apenas na Califórnia, os pesquisadores encontraram uma inversão semelhante entre os dois períodos de tempo.

O CDC explicou que “isso pode ser devido a diferentes gatilhos da resposta imune” que resulta do encontro com o vírus ou vacina real.

Os autores do estudo acrescentaram que o declínio também “coincidiu com o início dos declínios induzidos pela vacina na imunidade em muitas pessoas” antes das doses de reforço.

O CDC também observou que o trabalho com Delta em outros países “também demonstrou maior proteção para indivíduos previamente infectados, vacinados ou não, em comparação com a vacinação apenas”.

Eles enfatizaram que são necessários mais estudos para examinar o poder protetor oferecido pela infecção com cada uma das variantes, incluindo o Omicron.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

DETRASDELANOTICIA.COM.DO PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
guiadigital.info