Dezenas de milhares protestam contra os neofascistas em Roma

Dezenas de milhares foram às ruas de Roma no sábado contra o fascismo. Esta aparição aconteceu há uma semana, a sede da CGIL Guild foi atacada por extremistas de direita.

De acordo com relatos da mídia, mais de 50.000 pessoas participaram da marcha contra o fascismo. A manifestação foi organizada pelos sindicatos CGIL, CISL e UIL. Sob o lema “Fim do Fascismo: Ação, Participação e Democracia”, eles marcharam em grande número nas ruas. Os sindicatos pediram a dissolução das organizações neofascistas e neonazistas.

Maurizio Landini, presidente da CGIL, destacou que os italianos saíram às ruas para respeitar a democracia e a constituição italiana. O jornal italiano escreveu que 800 ônibus viajaram para Roma de toda a Itália Corriere della Sera. O ex-primeiro-ministro Giuseppe Conte, membro do Movimento Five Star, descreveu a participação como um “grande partido democrático sem afiliação política”.

Chegou semana passada em Roma cenas sombrias Quando uma manifestação contra as medidas da Corona saiu do controle. Entre outras coisas, a polícia teve que usar canhões de água para dispersar muitos. Entre eles estavam partidários da extrema direita Forza Nova. Eles invadiram e destruíram a sede da CGIL, o maior sindicato do país do sul da Europa. A polícia prendeu doze pessoas, incluindo alguns líderes de Forza Nova.

READ  Primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, reorganiza governo e demite ministros | Notícia

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

guiadigital.info