De Marchi ainda pode vencer no outono (de sua carreira) | Ciclismo

Os preços de queda italianos são como o tempo no porta-malas esta semana: eles estão caindo do céu com baldes. Depois de um dia de show solo de Evenepoel na Coppa Bernocchi, agora é hora de uma viagem de um dia subindo e descendo o Varese para Tre Valli Varesine, desta vez sem Evenepoel.

Esta foi a 100ª edição deste filme semi-clássico. Tim Wellens fez parte do grupo pioneiro que se formou em várias etapas. Com o vencedor do Pogacar Tour e Rigoberto Uran, entre outros, aquele grupo estava bem preparado.

Um buraco de Pogacar atrapalhou os planos da frente e levou à formação de um novo grupo de liderança. Wellins não está mais lá desta vez. Ao escalar Morsolo, Formolo e de Marchi fugiram de seus companheiros fugitivos.

Os dois trabalharam bem juntos até o último quilômetro, durante o qual um pouco de pôquer foi jogado. Acontece que De Marchi tinha as melhores cartas da corrida. O atacante patenteado vive um final brilhante de carreira, pois no início deste outono já se sagrou campeão europeu com a equipe mista de revezamento.

1 – Alessandro de Marchi (ETA) – 197 km em 4u47’04 “
2. David Formolo (ETA) – mesma hora
3 – Tadej Pogakar (Navios) Ref. 38 “

4. Benoît Cosnefroy (Fra) – zt
Andreas Kron (religião)
6 – Sergio Higuita (Coronel)
7 – Lorenzo Rota (ETA)
8. David Godot (Fra)
9 – Alessandro Covey (Itália)
10 – Aurélien Paret-Peintre (Fra)
32 Tim Wellens – 8’46 polegadas

33 Danos de Vanhoek – zt

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

guiadigital.info