Brigitte Bardot foi multada em € 20.000 por racismo …

A atriz francesa e ativista animal Brigitte Bardot foi condenada quinta-feira a uma multa de 20.000 euros por declarações racistas contra os residentes de La Reunion, uma província francesa no exterior a leste de Madagascar.

Em 2019, Brigitte Bardot criou uma fundação em La Reunion que visa proteger os animais no departamento de atividades ao ar livre. Em seguida, ela escreveu em uma carta aberta ao Amaury de Saint-Quentin, que era um conservador lá, sobre a crueldade com que os habitantes de La Réunion tratam os animais. “Os aborígines ainda não perderam seus genes selvagens”, escreveu ela. Ela também chamou a ilha de “Ilha do Diabo, cujos habitantes em ruínas ainda estão imersos nas tradições bárbaras”.

A carta gerou indignação, inclusive de Annick Girardin, que era o ministro francês das Províncias Estrangeiras na época dos fatos. “O racismo não é uma opinião, é um crime”, disse ela. No final, Brigitte Bardot se desculpou, justificando sua raiva ao apontar a “situação trágica” em que ela acredita estar os animais da ilha.

No dia 7 de outubro, data de início do julgamento, o Ministério Público ordenou multa de 25 mil euros à actriz e activista e 5 mil euros ao seu porta-voz Bruno Jacqueline por cumplicidade. Jacqueline também distribuiu a mensagem a vários meios de comunicação. Na quinta-feira, 4 de novembro, os dois foram finalmente condenados a multas de 20.000 e 4.000 euros, respetivamente.

READ  Ao vivo - Ministério Público pede a prisão de um ano de Bart de Pauw: "Não é um monstro, mas um homem patético"

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

guiadigital.info