Biden promete à Ucrânia agir “com firmeza” contra possível invasão russa | fora do país

Em uma conversa por telefone, o presidente dos EUA, Joe Biden, prometeu a seu homólogo ucraniano, Volodymyr Zelensky, fornecer apoio no caso de invasão do país pela Rússia. Biden disse que agiria “com firmeza” neste caso. O porta-voz da Casa Branca Jen Psaki disse:




O presidente ucraniano, Zelensky, disse no Twitter que a conversa com Biden mostrou o “caráter especial” da relação entre os dois países. De acordo com Zelensky, ele e Biden discutiram medidas que a Ucrânia, os Estados Unidos e seus parceiros estão tomando “para manter a paz na Europa para que não haja mais escalada”. Eles também discutiram reformas. “Agradecemos o apoio contínuo da Ucrânia”, disse o presidente.

O comunicado da Casa Branca disse que o presidente dos EUA “expressou apoio às medidas de fortalecimento da confiança para diminuir as tensões no Donbass e à diplomacia ativa para acelerar a implementação dos Acordos de Minsk”. Sob esses acordos, intermediados pela França e Alemanha, a Ucrânia prometeu implementar reformas políticas e a Rússia prometeu encerrar seu apoio aos rebeldes separatistas pró-Rússia.

A declaração dizia que o presidente Biden finalmente afirmou o compromisso dos Estados Unidos e de seus aliados com o princípio de “nada sobre você sem você”.

Tanto Biden quanto Zelensky na conversa indicaram apoio aos esforços diplomáticos para resolver a situação. As relações entre a Rússia, por um lado, e a Ucrânia e o Ocidente, por outro, estão sob pressão. A Rússia enviou dezenas de milhares de soldados para a fronteira com a Ucrânia, um país parceiro da OTAN. O Ocidente teme uma possível intervenção militar de Moscou contra Kiev.

Leia mais abaixo da imagem:

O presidente russo Vladimir Putin, o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky (centro) e o presidente dos Estados Unidos Joe Biden, à direita. © AFP

Diálogo de Segurança Estratégica

Uma reunião está marcada para 10 de janeiro entre Biden e o presidente russo, Vladimir Putin, na cidade suíça de Genebra. Esta é uma reunião no contexto do Diálogo Estratégico de Segurança acordado pelo presidente Biden e pelo presidente Putin em sua cúpula em junho passado, que visa principalmente controlar suas armas nucleares. Mas a situação na Ucrânia também será discutida. Em seguida, haverá o Conselho OTAN-Rússia em 12 de janeiro e uma reunião no âmbito da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) em 13 de janeiro. Durante anos, a Organização para a Segurança e Cooperação na Europa monitorou um cessar-fogo entre separatistas pró-russos e o exército do governo ucraniano na Ucrânia.

conversa telefônica

Na noite de quinta-feira, Biden realmente teve uma conversa telefônica de 50 minutos com o presidente russo, Putin, na qual ele novamente alertou que uma invasão à Ucrânia não seria sem consequências. Putin, por sua vez, disse ter enfatizado que sanções severas levariam a uma divisão com o Ocidente. O chefe de Estado russo disse então estar “satisfeito” com a conversa. O porta-voz do Kremlin concluiu que “a discussão foi franca e concreta”.


READ  Cherson ingenomen, Marioepol zwaar onder vuur, "geen vooruitgang" bij Russisch konvooi em Kiev: dag 8 van de oorlog

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

DETRASDELANOTICIA.COM.DO PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
guiadigital.info