Antiguidade ruim para a Europa e especialmente a França

Poucos vinhos foram produzidos este ano. Isto foi afirmado pela Organização Internacional para a Viticultura (OIV). Os três países vinícolas europeus proeminentes, Itália, Espanha e França, tiveram que lidar com condições climáticas desfavoráveis.

A produção mundial de vinho é estimada em cerca de 250 milhões de hectolitros. Isso está perto da produção historicamente baixa de 2017. Em comparação com o ano passado, quando os agricultores já estavam entregando abaixo da média, haveria uma queda de 4 por cento.

Na França, houve um resfriado muito frio em abril, seguido de muita chuva no verão. As videiras francesas também não estão imunes ao mofo. O resultado: 27% menos vinho francês do que em 2020 e o menor volume desde 1957.

Muito frio em abril.
Foto: EPA-EFE

Até a França, que há muito é o segundo maior país vinícola do mundo, será ultrapassada pela Espanha pela primeira vez desde 2013. A Itália continua na liderança do ranking. Os três maiores centros europeus ainda respondem por 45% da produção global.

Também é notável: no hemisfério sul, as coisas correram bem para os produtores de vinhas. A produção lá este ano atingirá o recorde de 59 milhões de hectolitros, um aumento de 19 por cento. O Chile e a Austrália fornecerão mais de 30 por cento este ano.

READ  “A Europa demora a implantar uma rede 5G rápida e corremos o risco de perder empregos novamente” Internet

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

guiadigital.info