A Turquia convida embaixadores de dez países ocidentais para …

Usman Kavala © AFP

A Turquia convocou os embaixadores de dez países ocidentais para prestar contas. Os dez países ousaram exigir em conjunto a libertação do adversário Osman Kavala. Kavala foi preso sem condenação por quatro anos. Portanto, os dez países exigiram um “tratamento justo e rápido” de seu caso.

GVFonte: Belga

Os dez países afirmaram: “O prolongamento contínuo do seu julgamento (…) lança uma sombra sobre o respeito pela democracia, o Estado de direito e a transparência do sistema de justiça turco.” São eles Canadá, Dinamarca, Alemanha, Finlândia, França, Holanda, Nova Zelândia, Noruega, Estados Unidos e Suécia.

“A República Turca é um estado constitucional democrático”, disse o ministro do Interior turco, Suleyman Soylu, no Twitter. “Não é aceitável que embaixadores façam recomendações e sugestões ao judiciário em um caso em andamento”.

Um tribunal de Istambul decidiu no início deste mês que o empresário e filantropo Kavala ficará preso até 26 de novembro. Esta detenção prolongada ocorreu apesar das ameaças europeias de impor sanções. Kavala está presa desde outubro de 2017 e, desde 2013, o regime do presidente Recep Tayyip Erdogan acusou Kavala, de 64 anos, de querer desestabilizar a Turquia.

O caso gira em torno dos protestos no Parque Gezi. Os protestos se concentraram nos planos do governo de desenvolver uma área ao redor da Praça Taksim, no centro de Istambul. Isso significa que um dos últimos espaços verdes da cidade, o Parque Gezi, terá desaparecido. Os tribunais turcos também o acusam de estar envolvido na tentativa fracassada de golpe de 2016.

READ  O governador democrata da Califórnia pode permanecer no cargo após o "voto de desconfiança": "A grande maioria concorda com a política da Corona"

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

guiadigital.info