A CIA cria um centro especial para monitorar a China | No exterior

A CIA está criando um novo hub para se concentrar exclusivamente na China. A mídia americana escreveu que o serviço de inteligência dos EUA coletará informações sobre a República Popular Comunista e direcionará esforços para conter a espionagem chinesa.




A criação de um “Centro Missionário Chinês” especial pode ser vista como um sinal de que os Estados Unidos estão se preparando para um conflito em larga escala com a China há anos, de acordo com o Washington Post. Diretor da CIA William J. Burns chamou a crescente competição com Pequim de “o maior desafio geopolítico do século XXI”, em um comunicado.

Uma fonte disse ao jornal que a CIA enviará mais agentes, linguistas e técnicos ao redor do mundo para reunir informações e minar os interesses chineses. A fonte compara isso com a forma como a inteligência lidou com a União Soviética comunista durante a Guerra Fria. A CIA agora também treinará mais pessoas para falar mandarim.

maior perigo

Anteriormente, o serviço se concentrava mais no combate a organizações terroristas, mas isso mudou com o antecessor de Burns. Mais atenção agora está sendo dada a países vistos como concorrentes, como Rússia, Coréia do Norte e Irã.

O ex-diretor da CIA John Brennan responde favoravelmente à decisão de criar um Centro Especial para a China no The Washington Post. Ele conclui: “Se há um país que merece seu próprio centro missionário, é a China.” “Tem ambições globais e representa o maior perigo para os interesses americanos e o sistema internacional.”

© AFP

READ  Milhares de pessoas na França foram às ruas no desfile de 1º de maio ...

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

guiadigital.info